Você tem dúvidas sobre o Dízimo?

Você é uma das pessoas que ainda tem dúvidas sobre o que é o dízimo e como ele é usado? Se sim, vamos ajudá-la a entender como sua contribuição pode contribuir para a manutenção das despesas da paróquia que você frequenta. De acordo com a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil, "o dízimo é uma contribuição sistemática e periódica dos fiéis, por meio da qual cada comunidade assume, corresponsavelmente, sua sustentação e a da Igreja. Ele pressupõe pessoas evangelizadas e comprometidas com a evangelização." (CNBB, Doc. 106, n.6). Assim a sua doação, em dinheiro, ajuda na manutenção e serviços oferecidos pelas paróquias. Para acabar com todas as dúvidas sobre o dízimo, conversamos com Arlene Sarita, coordenadora da equipe do Dízimo da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Casa Forte.

O que é o dízimo? 

Para a coordenadora, o dízimo vem sendo uma expressão mais concreta do trabalho da pastoral que, assim como o pão e o vinho, são ofertas transformadas em Cristo. O dízimo, antes de tudo, deve ser compreendido como uma gratidão.

Onde é gasto o dízimo?

O dízimo, doado pelos fiéis, é usado dentro da própria paróquia, em serviços de manutenção dos ambientes paroquiais, como a matriz e o salão paroquial. Além disso, as contribuições também ajudam a pagar a equipe de funcionários e encargos da Igreja, como, por exemplo, água, luz e telefone.

Uma parcela do dízimo também ajuda na contribuição do equipamento litúrgico, como hóstias, vinho e velas. Por fim, o dízimo também ajuda no pagamento de padres ou diáconos externos, quando há necessidade de substituição do pároco para alguma celebração.

A coordenadora faz um apelo para que outros fiéis tornem-se dizimistas, para que outras necessidades possam ser atendidas. "Hoje, cerca de 60% dos dizimistas são idosos,  e isso vem nos preocupando. Por este motivo, é preciso que toda a comunidade interesse-se em ser dizimista, sejam crianças, adolescentes, jovens ou adultos. Com a doação mais extensa,  podemos chegar a ajudar nossa comunidade", explica.

Posso doar qualquer valor?

"É bom lembrar: ‘Quem semeia pouco, também colherá pouco, e quem semeia com largueza, colherá também com largueza’. Que cada um dê conforme tiver decidido em seu coração, sem pesar nem constrangimento, pois ‘Deus ama quem dá com alegria”. É com essa frase de São Paulo aos Coríntios que Sarita faz o convite para você tornar-se dizimista. Segundo ela, qualquer valor pode ser doado. "O que o seu coração desejar, dentro de suas possibilidades. A maior alegria é doar com o que seu coração pede e quer", fala.

Com quem falo ? Onde me cadastrar ? Como faço para efetivar o dízimo?

O cadastramento pode ser feito com os agentes da pastoral do dízimo, durante as missas de sábado e domingo, no quiosque do dízimo, que fica na entrada da igreja, onde também a contribuição pode ser efetivada. O dízimo também pode ser pago pelo site da paróquia, na secretaria paroquial, em horário comercial, ou via depósito bancário.



0 Comentarios